Identidade visual para médicos: por onde começar?

Médicos precisam de uma boa identidade visual? Sim!

Muito além de um cartão de visitas, sua identidade visual se trata de como você é identificado no mercado.

Como seu nome, sua marca e seu consultório ou clínica médica impactam o seu público.

No dia a dia, conhecemos o processo de identidade visual como “ter um logotipo ou logomarca”.

Não está errado. Eles fazem parte de toda a composição de sua identidade visual.

Mas não se trata apenas disso.

Construir a identidade visual para sua clínica médica é um processo que envolve muita pesquisa e desenvolvimento.

Indo até a essência dos seus serviços para entregar para seu público um material que passe toda a mensagem que você quer levar.

indo até a essência dos seus serviços para entregar para seu público um material que passe toda a mensagem que você quer levar.

Sendo médico, essa identificação precisa passar profissionalismo, cuidado, segurança, tudo isso para quem visualiza sua marca.

Este processo como um todo é o que chamamos de Branding. Porém, hoje vamos nos ater à Identidade Visual.

Ela é um conjunto de símbolos e elementos, principalmente gráficos.

Nós organizamos o processo de criação da identidade visual em 3 passos simples para você gestor e médico conhecer e aplicar aí, na sua clínica ou consultório.

Então, se você ainda não estabeleceu sua identidade visual, ou está pensando em renovar, este artigo é perfeito para você.

Boa leitura!

Primeiro passo: quem é você? Para quem é sua clínica?

Descubra qual é o seu público alvo. Você trabalha com alguma especialidade?

Seu serviço é voltado apenas para homens ou mulheres? Você tem uma faixa etária ou classe social que deseja atingir mais?

É comum acreditarmos que, por sermos donos de nossas empresas (sua clínica ou consultório não deixa de ser uma empresa), conhecemos tudo sobre ela.

Porém, nossa visão de negócio nem sempre é o que nossa empresa realmente é. Fazendo um comparativo, é como pedir para uma mãe descrever o próprio filho.

É claro que você tem um carinho muito grande por sua história e tudo o que construiu até aqui, isto é muito válido para sua identidade visual como profissional.

Porém, conhecer seu público, mercado, concorrência, prática de preços, experiência, metas e objetivos exige que você veja sua própria clínica ou consultório como algo que funciona com as próprias pernas, não como uma extensão do médico.

Tire algum tempo (ou busque ajuda de uma equipe de branding para isso), para conhecer sua região, o mercado em que você está inserido, como é seu nicho de trabalho, quem são seus clientes hoje e onde você quer chegar.

Todos estes detalhes lhe farão construir uma identidade visual que condiz com seus objetivos e sua essência.

Faça uma pesquisa sobre seu público-alvo e conheça esses pacientes, para então definir como será sua identidade visual.

Segundo passo: identidade gráfica

Todo o primeiro passo é conhecido também como Briefing.

O briefing é o resumo de todas as informações do seu negócio para então o processo criativo começar.

Este processo se inicia com uma identidade gráfica, que deve ser criada de forma equilibrada e marcante.

Cada médico é um médico e cada marca será uma marca.

Aqui, deixamos apenas alguns detalhes que você não pode deixar de lado na hora de analisar ou criar a sua identidade visual:

  • A junção de formas e símbolos deve ser harmoniosa e versátil.
  • Pense em sua marca como algo que deverá ser aplicado em vários lugares. Ela precisa funcionar em todos eles.
  • Placa, uniformes, receitas, cartão de visita: reúna todo o material em que essa marca estará visível e veja qual a melhor aplicação para cada um deles
  • Aproveite esse processo para também pensar em sua identidade digital.

Sua identidade visual estampará sua placa, os uniformes da clínica, as receitas médicas, cartões de visita, as redes sociais, o site e tudo o mais que estiver relacionado com sua clínica médica.

Por isso, ela precisa passar por este processo minucioso de criação.

Terceiro passo: comunicação visual.

O próximo passo é escolher a paleta de cores que será utilizada em toda a sua comunicação visual.

Este passo da identidade visual para médicos é algo que acontece em conjunto com o segundo.

Isto porque, nesta área, as cores têm uma importância gigantesca.

Se atenha ao fato de que cada uma desperta uma reação específica em quem as vê.

Cada cor tem um significado, então leve isso em conta quando for escolher quais cores vão compor a identidade visual da sua clínica.

Também é importante pesquisar bem os significados evocados por cada uma delas, para saber qual usar.

Isso deve estar muito bem alinhado com o seu público-alvo e área de atuação.

Um consultório pediátrico, por exemplo, pode optar por utilizar mais de uma cor, pelo fato de trabalhar com crianças.

Por outro lado, quando se trabalha com adultos, a preferência costuma ser cores mais sóbrias, com tons claros e calmos.

Cores como azul, verde e lilás, normalmente em suas versões mais claras, são bem comuns nesse segmento.

Isso porque trazem a sensação de calma, segurança e limpeza.

Tenha uma paleta de cores para aplicar em todo o ambiente da sua clínica: salas, móveis, consultórios e até mesmo detalhes como xícaras ou copos.

Afinal, seu uniforme e todo o seu consultório também fazem parte da sua identidade visual.

Aplicabilidade

Depois disso é necessário padronizar sua clínica, as redes sociais, os cartões de visita e tudo o mais que envolver sua marca.

Todas estas questões devem estar andando juntas.

As cores do seu logotipo podem estar no uniforme da sua equipe, assim como nos objetos que compõem sua clínica médica, por exemplo, como comentamos anteriormente.

A identidade visual de uma clínica médica é simplesmente essencial para que se forme uma marca sólida no mercado.

Ela é a primeira forma de se comunicar com o público, por isso, precisa ser marcante e única.

Depois que a identidade visual do seu consultório foi planejada, analisada e desenvolvida e que os materiais foram impressos e aplicados, é hora de partir para a divulgação.

Se atenha em estabelecer uma estratégia que consiga comunicar aos potenciais pacientes sobre o seu serviço.

Pense em alinhar todas as características definidas na fase inicial.

Compreender seu público não ajuda apenas na criação de sua identidade visual, como também na divulgação dela.

O marketing é a conversa que sua marca estabelece com os clientes.

E para saber como falar com eles, é preciso saber como eles pensam, e do que precisam!

Conte com o Doctor Max para otimizar e melhorar ainda mais a sua gestão e seu marketing médico!

Identidade visual para médicos: por onde começar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *